Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/61d84950a9539528f36daa13
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Redução anatômica e fixação interna rígida de fratura unilateral em ângulo mandibular

Magno Vinícius Silva BATISTA, Eliandro de Souza FREITAS, Milena Gomes Melo LEITE, João Lucas Pereira da Silva Dixo LOPES, Ana Júlia Desideri VIEIRA, Louan Soares de AZEVEDO, Gabriel Amaral da SILVA, Francisco Amadis Batista FERREIRA

Downloads: 0
Views: 26

Abstract

Introdução: Fraturas mandibulares ocupam a quarta posição entre as fraturas dos ossos faciais, sendo a região goníaca acometida em aproximadamente 20% dos casos de fratura mandibular. O diagnóstico e tratamento adequados destas fraturas são essenciais, pois devido à complexa biomecânica na região, a terapia inadequada pode ocasionar deformidade estética e funcional permanentes. Objetivos: Apresentar o tratamento de uma fratura de ângulo mandibular com redução anatômica e fixação interna rígida. Conduta clínica: Paciente sexo masculino, 31 anos, compareceu o serviço de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial da Fundação Hospital Adriano Jorge – FHAJ, encaminhado por hospital de trauma após ser vítima de agressão física há cerca de 10 dias. Na anamnese, destacou como queixa principal dificuldade para se alimentar. Além disso, relatava queixa álgica, alteração oclusal e limitação dos movimentos mandibulares. Ao exame clínico extraoral, apresentava edema, restrição na abertura bucal e dificuldade nos movimentos excursivos de protrusão e lateralidade e degrau ósseo à palpação em região de ângulo mandibular esquerdo. Ao exame físico intra-oral, foi detectado contato prematuro na região dos molares no lado ipsilateral à fratura, associado à mordida aberta posterior contralateral. Foi solicitado exame tomográfico que confirmou o diagnóstico de fratura deslocada em ângulo mandibular esquerdo. O tratamento instituído foi uma cirurgia para redução anatômica e fixação interna rígida com duas miniplacas sistema 2.0 e parafusos monocorticais de 08 mm nas zonas de tensão e compressão da mandíbula. Resultados: Paciente evoluiu satisfatoriamente com restauração de uma oclusão estável, sem complicações pós-operatórias. Conclusão: Nesse contexto, embora existam diversas modalidades de tratamento para as fraturas do ramo mandibular, a redução anatômica e fixação interna rígida com miniplacas sistema 2.0 mm, respeitando os princípios biomecânicos, consiste em uma adequada opção para o tratamento dessas fraturas.

Keywords

Técnicas de fixação de mandíbula; cirurgia mandibular; fixação maxilo-mandibular.
61d84950a9539528f36daa13 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections