Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/61d7252da95395672532f543
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Avaliação da relação anatômica entre os terceiros molares e o canal mandibular por meio de tomografia computadorizada cone beam

Magno Vinícius Silva BATISTA, Joel MOTTA-JÚNIOR

Downloads: 0
Views: 26

Abstract

Introdução: A extração de terceiros molares inferiores é o procedimento de cirurgia oral mais realizado na prática clínica. Devido à estreita relação anatômica entre as raízes dos terceiros molares e o canal mandibular, distúrbios neurossensoriais são complicações graves que podem ocorrer no pós-operatório. Objetivo: Estabelecer a relação anatômica entre o canal mandibular e os terceiros molares, a partir da análise de Tomografias Computadorizadas Cone Beam. Materiais e métodos: Foi realizada a análise de tomografias computadorizadas de 67 terceiros molares, através de software de planejamento Blue Sky Plan 4. Foram avaliadas: quantidade de raízes, posicionamento dos terceiros molares, relação do canal mandibular com o terceiro molar, relações anatômicas que favorecem o contato entre o canal e o terceiro molar e distâncias do canal às corticais ósseas. Resultados: Após análises, foi observada maior prevalência de terceiros molares birradiculares (76,12%). Em relação às classificações de Pell e Gregory, 52,23% dos dentes foram classificados como Classe 1 e 71,64% como classe A. Na classificação de Winter, as angulações mais prevalentes foram vertical e mesioangular, com 38,8% e 35,8% respectivamente. Segundo a classificação de Sicher e Tandler, houve predileção por canais tipo I (41,8%), já no posicionamento vestíbulo-lingual, em 89,5% dos casos os canais foram localizados por vestibular. Houve contato com o canal mandibular em 44,8% dos dentes e os fatores que influenciaram o aumento nessa prevalência foram: Gênero feminino (p=0,019), Quantidade de raízes (p=0,019), dentes classe 3 (p=0,004) e C (p=0,012) e posicionamento lingual do canal em relação ao dente (p=0,016). Conclusão: Portanto, a avaliação dos terceiros molares por tomografias é essencial, pois identifica relações anatômicas que favorecem o contato entre dente e canal mandibular e devem ser consideradas durante o planejamento pré- operatório, visando reduzir a incidência de distúrbios neurossensoriais e maior previsibilidade pós-operatória.

Keywords

Tomografia computadorizada cone beam; nervo alveolar inferior; terceiro molar.
61d7252da95395672532f543 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections