Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/doi/10.1590/S1807-25772013000200004
Revista de Odontologia da UNESP
Original Article

Evaluation the profile of storage and descontamination of toothbrushes

Avaliação do perfil de armazenamento e descontaminação das escovas dentais

Queiroz, Faldryene de Sousa; Nóbrega, Carolina Bezerra Cavalcanti; Costa, Luciana Ellen Dantas; Reul, Marília Araújo; Abreu, Rodolfo Sinésio Amador de; Leite, Maronilson Soares

Downloads: 0
Views: 476

Abstract

Toothbrush is an oral hygiene instrument efficient prevention of disease, however, it is suitable in the proliferation and spread of microorganisms. Objective: The objective of this study was to evaluate which cares for storage and descontamination of toothbrushes, held by families assisted by a university extension project. Methodology: The methodology consisted of an observational study, through the application of a specific form. Result: Of the 88 people interviewed, 71.6% washed all the brush under running water and 10.2% ran his fingers on the bristles to remove excess water. As for the storage of brushes, 37.5% kept inside the bathroom cabinet, while 28.4% holding it all together over the sink. With respect to the transfer, 88.6% knew that the toothbrushes could be a means of transmission of disease, but 40.9% did not know how it made ​​such transmission. About disinfecting toothbrushes, 71.6% have never heard of and 77.3% did not use any disinfectant solution. Conclusion: Found that most families are not performing the procedures necessary to keep your brushes free of contamination.

Keywords

Toothbrushing, disease prevention, decontamination, dentistry.

Resumo

A escova dental é um instrumento de higiene bucal eficiente na prevenção de doenças; no entanto, também é um meio favorável a proliferação e disseminação de microrganismos. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar quais os cuidados relativos ao armazenamento e à descontaminação das escovas dentais, realizados por famílias assistidas por um projeto de extensão universitária. Metodologia: A metodologia consistiu na realização de um estudo observacional, por meio da aplicação de um formulário específico. Resultado: Das 88 pessoas entrevistadas, constatou-se que 71,6% lavavam toda a escova com água corrente e 10,2% passavam os dedos nas cerdas para retirar o excesso de água. Quanto ao armazenamento das escovas, 37,5% guardavam dentro do armário do banheiro, enquanto 28,4% armazenavam todas juntas, em cima da pia. Com relação à transmissibilidade, 88,6% sabiam que as escovas podiam ser um meio de transmissão de doenças; porém, 40,9% não sabiam como ocorreria tal transmissão. Sobre a desinfecção de escovas dentais, 71,6% nunca tinham ouvido falar e 77,3% não utilizavam nenhuma solução desinfetante. Conclusão: Observou-se que a maioria das famílias não está realizando os procedimentos necessários para manter suas escovas livres de contaminação.

Palavras-chave

Escovação dentária, prevenção de doenças, descontaminação, Odontologia.

References



1. Dias JA, Costa AMDD, Terra FS, Costa RD, Costa MD, Zanetti HHV. Avaliação do índice de placa bacteriana e sua relação com a condição física e o acondicionamento das escovas dentais. Odontol Clín Cient. 2010; 9(3): 253-5.

2. Frazelle MR, Munro CL. Toothbrush contamination: a review of the literature. Nurs Res Pract. 2012; 2012: http://dx.doi.org/101155/2012/420630.

3. Gonçalo CS, Mialhe FL. Contaminação das escovas dentais: uma revisão crítica da literatura. Rev Periodontia. 2009; 19(3): 56-63.

4. Moreira AC S, Cavalcante GM. Influência da higienização na contaminação de escovas dentais. Arq Ciênc Saúde Unipar. 2008; 12(1): 99-103.

5. Statement on Toothbrush Care: cleaning, storage and replacement [homepage on the internet]. Council on Scientific Affairs, November 2011 [cited 2013 Mar 14]. Disponível em: http://www.ada.org/1887.aspx

6. Chaves RAC, Ribeiro DML, Zaia JE, Alves EG, Souza MGM, Martins CHG, et al. Avaliação de soluções antibacterianas na descontaminação de escovas dentais de pré-escolares. Rev Odontol UNESP. 2007; 36(1): 29-33.

7. Oliveira CB, Soares DGS, Bomfim IPR, Drumond MRS, Paulo MQ, Padilha WWN. Avaliação da eficácia da descontaminação de escovas dentárias pelo uso do spray de óleo essencial da eugenia uniflora l. (Pitanga). Cienc Odontol Bras. 2009; 12 (2): 29-34.

8. Neal RP, Rippin JW. The efficacy of a toothbrush disinfectant spray – an in vitro study. J Dent. 2003; 31(2): 153-7. http://dx.doi.org/10.1016/S0300-5712(02)00081-7

9. Zão EJR, Silva MAM, Alves MU. Desinfecção e armazenamento de escovas dentais: avaliação da prática realizada por acadêmicos do Curso de Odontologia da Universidade Severino Sombra - Vassouras/RJ. Revista Pró-univerSUS. 2011; 2(1): 53-64.

10. Hortense SR, Carvalho ES, Carvalho FS, Silva RPR, Bastos JRM, Bastos RS. Uso da clorexidina como agente preventivo e terapêutico na odontologia. Rev Odontol Univ Cidade de São Paulo. 2010; 22(2): 178-84.

11. Komiyama EY, Back-Brito GN, Balducci I, Koga-Ito CY. Evaluation of alternative methods for the disinfection of toothbrushes. Braz Oral Res. 2010; 24(1): 28-33. PMid:20339710. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-83242010000100005

12. Balappanavar AY, Nagesh L, Ankola AV, Tangade PS, Kakodkar P, Varun S. Antimicrobial efficacy of various disinfecting solutions in reducing the contamination of the toothbrush – a comparative study. Oral Health Prev Dent. 2009; 7(2): 137-45. PMid:19583039.

13. Mialhe FL, Silva DD, Possobon RF. Avaliação dos cuidados relativos ao armazenamento e desinfecção das escovas dentais por acadêmicos de Odontologia. Rev Odontol UNESP. 2007; 36(3): 231-5.
588019527f8c9d0a098b50c9 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections