Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/doi/10.1590/1807-2577.00422
Revista de Odontologia da UNESP
Original Article

Analysis of different platelet-rich fibrin processing

Análise de diferentes processamentos da fibrina rica em plaquetas

Júlia Zamin DALLOSTO; Matheus Albino SOUZA; Luciane Dellazari da Silva do PRADO; Luciano de Oliveira SIQUEIRA

Downloads: 0
Views: 64

Abstract

Abstract: Introduction: Platelet-rich fibrin (PRF) is formed by an autologous blood concentrate, with properties that promote cell proliferation and regenerationof bone, gingival and epithelial tissue.

Objective: To compare four different procedures for processing as well as obtaining PRF, and analyzing their formation through laboratory techniques. The purpose of the study is to validate a method that produces higher quality PRF for oral surgery use in different branches of dentistry.

Material and method: The experiment consisted of collecting blood from 12 volunteers, and processing each patient’s sample in 4 different ways. In the following two-stage process analysis, the first, quantitative, step was to analyze the samples' platelet-poor plasma (PPP),with a Neubauer Hemocytometer to count blood components. In the second, qualitative step, the sample’s PRF were analyzed under microscopy using histological slides.

Result: The statistical analysis of the leukocyte, red blood cell and platelet count did not show any significant distinction when comparing different processes. Histological analysis of the PRF showed fibrin network with platelet aggregation, several leukocytes and presence of red blood cells, with double centrifuged samples presenting more white blood cells than the others. Conclusion: Among the analyzed procedures, the sample centrifuged once at 3000 RPM (1900 G) for 10 min showed the best quality PRF.

Keywords

Processing, sample, blood concentrate, leukocytes, dental procedures

Resumo

Resumo: Introdução: A fibrina rica em plaquetas (FRP) é formada por um concentrado sanguíneo autólogo, com propriedades de promover a proliferação celular, regeneração de tecido, dentre eles tecido ósseo, gengival e epitelial.

Objetivo: Comparar quatro tipos diferentes de processamento e obtenção de FRP, analisando a sua formação através de técnicas laboratoriais. A finalidade do estudo é validar um método que obtenha maior qualidade para o uso em cirurgias nas diversas áreas da odontologia.

Material e método: O experimento foi constituído de uma coleta de sangue de 12 voluntários, onde a amostra de cada paciente foi processada de 4 formas. A análise dos processamentos se deu em duas etapas, onde na primeira, quantitativa, foi analisado o plasma pobre em plaquetas (PPP), através de contagem de constituintes sanguíneos em câmara de Neubauer. Na segunda etapa, qualitativa, foram analisadas as FRP em microscopia através de lâminas histológicas.

Resultado: A análise estatística da contagem de leucócitos, hemácias e plaquetas não mostraram diferença significativa entre os distintos processamentos. As análises histológicas do FRP mostraram redes de fibrina com agregação plaquetária, inúmeros leucócitos e presença de hemácias, sendo que as amostras de dupla centrifugação apresentaram mais leucócitos que nas demais.

Conclusão: Dos procedimentos analisados, a amostra centrifugada a 1 única vez a 3000 RPM (1900 G) por 10 min mostrou-se a melhor qualidade de FRP.
 

Palavras-chave

Processamento, amostra, concentrado sanguíneo, leucócitos, procedimentos odontológicos

References

1 Alves R, Botelho J, Machado V, Rua J, Delgado A, Mendes JJ. Fibrina rica em plaquetas (prf) - aplicações em periodontologia e implantologia. Rev OMD. 2019;2:31-9.

2 Salgado-Peralvo A, Sánchez-Linares S, Salgado García A. Revisión del uso de la malla de fibrina autóloga en la regeneración de los tejidos bucales. Gaceta Dental. 2015 Feb;266:114-23.

3 Costa PA, Santos P. Plasma rico em plaquetas: uma revisão sobre seu uso terapêutico. RBAC. 2016;48(4):311-9.

4 Amaral RG, Dietrich L, Gontijo GR, Parsia Gontijo JM, Costa MDMA. Benefícios da utilização da fibrina rica em plaquetas na implantodontia. Rev Odontol Contemp. 2018 Maio;1(2):37.

5 Vasconcellos AVB, Teixeira APF, Cruz PV. Plaqueta rica em fibrina: um novo conceito em reparação tecidual. Innov Implant J Biomater Esthet. 2008 Set;3(6):27-31.

6 Khayat AIF, Miranda JES, Andrade WA, Khayat YF, Santos JLB. Aplicabilidade da fibrina rica em plaquetas em implantodontia. Anais do V Congresso de Educação em Saúde da Amazônia; 2016 nov; Universidade Federal do Pará. 2016.

7 Camargo GACG, Oliveira RLB, Fortes TMV, Santos TS. Utilização do plasma rico em plaquetas na odontologia. Odontol Clín-Cient. 2012 Jul-Set;11(3):187-90.

8 Lima MVF, Soares JA, Rocha LEA, Egawa WY, Negreiros WA. O uso da fibrina rica em plaqueta como potencializador do reparo ósseo em lesões intra-ósseas na maxila: relato de caso. Arch Health Invest. 2018;7(5):135.

9 Porto GCC, Reis MS, Kataoka TH, Soledade KR. Uso de plasma rico em plaquetas na Odontologia: revisão integrativa. Revista Textura. 2018;12(20):162-70. http://dx.doi.org/10.22479/desenreg2018v12n20p162-170.

10 Schneider KVM, Silva RBB. Plasma rico em plaquetas (PRP): classificação, mecanismos de ação e métodos de obtenção. REAS. 2020;(47):e3184.

11 Miron RJ, Chai J, Fujioka-Kobayashi M, Sculean A, Zhang Y. Evaluation of 24 protocols for the production of platelet-rich fibrin. BMC Oral Health. 2020 Nov;20(1):310. http://dx.doi.org/10.1186/s12903-020-01299-w. PMid:33160335.

12 Alissa R, Esposito M, Horner K, Oliver R. The influence of platelet-rich plasma on the healing of extraction sockets: an explorative randomised clinical trial. Eur J Oral Implantol. 2010;3(2):121-34. PMid:20623037.

13 Oliveira LA, Borges TK, Soares RO, Buzzi M, Kuckelhaus SAS. Methodological variations affect the release of VEGF in vitro and fibrinolysis’ time from platelet concentrates. PLoS One. 2020 Oct;15(10):e0240134. http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0240134. PMid:33027285.

14 Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. Resolução RDC nº 302 de 13 de outubro de 2005. Dispõe sobre Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos. Diário Oficial da União. Brasília; 2005.

15 Choukroun J, Adda F, Schoeffler C, Vervelle A. Une opportunité en paro-implantologie: le PRF. Implantodontie. 2001;42(55):e62.

16 Andriolo A, Ballarati CAF, Galoro CAO, Mendes ME, Melo MR, Sumita NM. Recomendações da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML): coleta e preparo da amostra biológica. Barueri: Manole; 2014.

17 Miron RJ, Bishara M, Choukroun J. Course number: 208 basics of platelet-rich fibrin therapy. Dent Today. 2017 Apr;36(4):74-6. PMid:29235312.

18 Lima AO, Soares JB, Greco JB, Galissi JB, Cançado JR. Métodos de laboratório aplicados à clínica: técnica em interpretação. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2001.
 


Submitted date:
01/28/2022

Accepted date:
03/23/2022

62a37a2ba9539570b476c8d3 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections