Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/61d84ecea953952a8155dc42
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Doença de cannon como diagnóstico diferencial de candidíase em bebê: relato de caso clínico

Daniela Alvim CHRISOSTOMO, Mariella PADOVESE, Mayra Frasson PAIVA, Nayara Gonçalves EMERENCIANO, Robson Frederico CUNHA, Cristiane DUQUE

Downloads: 0
Views: 27

Abstract

Introdução: A doença de Cannon, também conhecida como Nevo Branco Esponjoso, é uma desordem autossômica dominante, caracterizada por placas brancas difusas que afetam a mucosa bucal, podendo surgir em idade precoce e ter sua maior prevalência no sexo feminino. Já a candidíase, apesar de apresentar manifestações clínicas semelhantes às da doença de Cannon, é uma infecção fúngica. Objetivo: Relatar o caso clínico de doença de Cannon, como diagnóstico diferencial de candidíase, em uma paciente atendida na Bebê Clínica da Faculdade de Odontologia de Araçatuba FOA-UNESP. Conduta Clínica: Paciente, 3 meses de vida, sexo feminino, foi levada à Bebê Clínica por seus pais, os quais se queixaram da presença de manchas brancas em toda a mucosa bucal da criança. Ao exame clínico, foi observada a presença de placas brancas rugosas e difusas, localizadas bilateralmente na mucosa jugal, mucosa do lábio superior e superfície dorsal da língua, não removível por raspagem. Durante a anamnese, não houve relato de qualquer tipo de alteração sistêmica na criança, e a mãe ainda relatou que o caso havia sido diagnosticado anteriormente por dois médicos como sendo candidíase, não obtendo sucesso no tratamento instituído com Nistatina. Por não se tratar de uma doença fúngica e sim, de uma desordem autossômica dominante, Doença de Cannon, o tratamento instituído foi a proservação. Resultados: Uma revisão da história familiar revelou que a mãe da paciente possui histórico de doença de Cannon em sua cavidade bucal, o que foi um fator determinante para o diagnóstico na criança, uma vez que esta constitui uma desordem hereditária, autossômica dominante. Conclusão: Diante do exposto, chegamos à conclusão de que um diagnóstico eficiente deve ser embasado em uma anamnese minusciosa, uma vez que a mesma pode trazer informações importantes e decisivas para o correto diagnóstico e evitar tratamentos desnecessários.

Keywords

Assistência odontológica; sistema estomatognático; odontopediatria.
61d84ecea953952a8155dc42 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections