Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/61d84c9da953952a5e0bc724
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Perfil do docente universitário relacionado ao bruxismo e ansiedade: estudo transversal de autorrelato

Douglas Teixeira da SILVA, Marila Rezende AZEVEDO, Leuma Leão NETTA, Luana Azevedo ATAYDE, Lorena dos Santos COSTA, Alcimar Barbosa SOARES

Downloads: 0
Views: 144

Abstract

Introdução: O bruxismo é um fenômeno comum e paradoxal que se manifesta sem etiologia definida, com identificação complexa e ainda sem tratamento resolutivo. É classificado em Bruxismo do Sono ou em Vigília de acordo com o ciclo circadiano. Sua ocorrência tem sido relacionada com ocupações profissionais visto a possibilidade de ser modulado por eventos comportamentais como ansiedade e estresse, tendo forte implicação do sistema nervoso central ou podendo ser secundário a problemas sistêmicos. A profissão docente tem sido considerada uma das mais estressantes. Objetivo: Conhecer o perfil dos docentes universitários sobre seus sinais biológicos e sintomas no que tange seu estado de ansiedade e estresse, advindos possivelmente de sua carga de trabalho e identificar se eles têm percepção da provável associação destes com o bruxismo. Material e Método: Um questionário de autorrelato online foi disponibilizado na plataforma Google Docs e respondido por 86 docentes de uma Universidade Federal brasileira contactados previamente por e-mail. Não houve restrição de idade, sexo, área de ensino ou tempo de atuação. Foram excluídos apenas docentes empregados em regime temporário. Os dados coletados foram analisados por estatística descritiva. Resultados: A faixa etária dos docentes variou de 41 e 50 anos de idade. Prevaleceu o gênero feminino (57%), regime de trabalho de 40 horas com dedicação exclusiva (96,5%) e maioria na área de exatas (31,4%). A prática de hobbys (87,2%) e atividades físicas (59,3%) também prevaleceu. A maioria dos entrevistados desconhecem sobre higiene do sono (61,6%) e a utilização do celular antes de dormir é relatada por 65,1%. Dos docentes 40,7% sentem que apertam os dentes enquanto dormem e 79% possuem cefaléia principalmente durante o dia (39,9%). Conclusão: amostra possui características físicas, sociais, mentais, profissionais e sintomatológicas que podem sugerir um possível bruxismo em vigília e do sono. A maioria dos participantes não percebe se manifesta o bruxismo.

Keywords

Ansiedade; bruxismo; docente.
61d84c9da953952a5e0bc724 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections