Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/61d72d5fa9539569a92f1ad2
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Angioedema idiopático com resposta satisfatória a anti-histamínicos: relato de caso

Lucas Nogueira RAMOS, Sibele Nascimento de AQUINO, Fernanda Mombrini PIGATTI, Francielle Silvestre VERNER, Rose Mara ORTEGA

Downloads: 1
Views: 256

Abstract

Introdução: Angioedema corresponde ao inchaço auto-limitante e localizado ocasionado pelo aumento da permeabilidade vascular em tecidos subcutâneos e submucosos. De acordo com a Academia Européia de Alergia e Imunologia Clínica (EACCI), há quatro formas de angioedema adquirido e três formas de angioedema hereditário, entretanto, ainda não há um consenso sobre as formas de acometimento. Objetivo: Apresentar um caso clínico de de angioedema adquirido idiopático. Conduta Clínica: Trata-se de uma paciente do sexo feminino, 82 anos, se apresentou com queixa de aumento de lábio intermitente e indolor. Durante a anamnese a paciente relatou ser cardiopata e fazer uso dos fármacos Ablok (25 mg), Aspirina Prevent (100 mg) e Clopidogrel (75 mg). Nenhum componente químico ou físico foi identificado como causa para o edema relatado. Através do exame físico extraoral, constatou-se a presença de edema difuso e macio envolvendo lábio superior, enquanto nenhuma alteração foi observada no exame físico intra-oral. Resultados: Os exames laboratoriais solicitados revelaram leucocitose e neutrofilia discretas, hormônio TSH, IgE total e Anticorpo Anticromossomal (TPO-Ab) com valores dentro da normalidade, bem como Fator anti-nuclear (HEP2) não reagente. A hipótese diagnóstica foi de angioedema idiopático, ou seja, sem causa aparente, com melhora após a prescrição de anti- histamínicos. Deu-se a confirmação da hipótese de diagnóstico após o encaminhamento da paciente para o médico alergista. A paciente encontra-se em tratamento com Alektos (20 mg), iniciando com 2 comprimidos por dia durante 15 dias, 1 comprimido por dia durante 3 meses e meio comprimido por dia até o momento. Conclusão: Pode-se concluir que o diagnóstico assertivo depende do conhecimento acerca das diversas formas e origens de agioedema. Nesse sentido, destaca-se a importância da anamnese para a composição da hipótese diagnóstica, encaminhamento e tratamento adequado do paciente e o papel do cirurgião dentista na condução adequada.

Keywords

Angioedema; diagnóstico; odontologia.
61d72d5fa9539569a92f1ad2 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections