Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/61d7239ba9539566bc320082
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Ação da combinação dos extratos de açafrão e rosas brancas sobre Candida tropicalis

Clara Bulhões SOUZA, Vanessa Marques MECCATTI, Lana Ferreira SANTOS, Thais Cristine PEREIRA, Patrícia Michelle Nagai de LIMA, Lucas de Paula RAMOS, Luciane Dias de OLIVEIRA

Downloads: 0
Views: 227

Abstract

Introdução: Tratamentos fitoterápicos têm sido amplamente estudados por pesquisadores das áreas de saúde. Aqui, foi testado o poder sinérgico dos extratos de açafrão (Curcuma longa), tempero muito usado na culinária brasileira, advindo de uma raiz e rosas brancas (Rosa centifolia), flor comum de pétalas brancas e caule revestido com acúleos, agindo sobre culturas de Candida Tropicalis, em formas planctônica e em biofilme Objetivos: Avaliar o potencial dos extratos de açafrão (Curcuma longa) e rosas brancas (Rosa centifolia) combinados contra a forma planctônica e biofilme de C. tropicalis. Material e método: Foi aplicado o método de microdiluição em caldo para determinar as concentrações inibitórias mínimas (CIM) dos extratos. Para análise sinérgica, foi utilizada a técnica “checkerboard”. Em microplacas foram acrescidos meio RPMI e extrato de rosas brancas que foi diluído seriadamente. Então os poços receberam o extrato de açafrão previamente diluído em microtubos e o inóculo (1x106 células/mL), sendo salina o controle. Seguiu-se com incubação (37°C/48h) e aplicação do índice ICIF. Para os testes em biofilmes, 200  μL/poço da suspensão do inóculo (1x107 céulas/mL) foram adicionadas em microplacas (37°C/90 min). Então, foi adicionado caldo YNB e a incubação procedeu por 48h. A aplicação dos extratos isolados e combinados aconteceu por 24h. Caldo e nistatina foram os controles, sendo n=10. Então, foi acrescido MTT (37°C/1h) e após a remoção deste, DMSO com incubação (10 min) para leitura das densidades ópticas (570 nm). Resultados: A CIM dos extratos foram de 50 e 25 mg/mL para cúrcuma e rosas respectivamente. Uma combinação aditiva foi encontrada. Sobre biofilmes, o extrato de cúrcuma produziu uma significativa redução do biofilme, diferindo do grupo controle (p < 0,05) e assemelhando-se a ação da nistatina. Conclusão: Os extratos vegetais de cúrcuma e rosas brancas possuem potencial para atuar contra Candida tropicalis em sua forma planctônica e biofilme

Keywords

Candida tropicalis; curcuma; Rosa centifólia.
61d7239ba9539566bc320082 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections