Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/604a1fb8a953953391550412
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Orientação profissional sobre aleitamento materno relatada por mulheres grávidas no terceiro trimestre de gestação

Letícia Santos Alves de MELO, Lorena Fonseca SILVA, Silvio Rocha Corrêa da SILVA, Aylton VALSECKI JÚNIOR, Fernada Lopez ROSELL, Elaine Pereira da Silva TAGLIAFERRO

Downloads: 0
Views: 44

Resumo

Introdução: A adequada e oportuna orientação sobre o aleitamento materno (AM) é de fundamental importância para a prática e sucesso da amamentação. Objetivo: Identificar a prevalência de gestantes que receberam orientação profissional sobre o AM e os fatores associados. Material e Método: Neste estudo observacional transversal, 651 gestantes que estavam no terceiro trimestre de gestação foram entrevistadas por uma única pesquisadora e preencheram um questionário com perguntas relacionadas às características sociodemográficas, gestacionais, familiares, assistência à saúde, hábitos e sobre AM. Os dados foram analisados de forma descritiva e por teste de associação, considerando a “orientação profissional sobre aleitamento materno” como variável resposta e adotandose nível de significância de 5%. Resultado: As participantes apresentaram os seguintes parâmetros médios: 26,8 anos, 35,5 semanas de gestação e 1,6 filhos. Observamos que 46,2% concluíram o ensino médio e 44,3% se declararam brancas. A maioria possuía um companheiro (65,0%), não exercia atividade remunerada (59,8%), não planejou a gestação (59,0%), era multípara (63,6%), não fazia ingestão de bebida alcoólica (95,4%), nunca foi tabagista (82,8%) e não usava entorpecentes (98,2%). Cerca de 32,1% das participantes relataram ter recebido orientação profissional sobre o AM até o momento da coleta de dados. A variável resposta esteve associada ao período de início do pré-natal (p=0,050), ao apoio do marido para o AM (p=0,039), à rede de apoio (p=0,006), ao conhecimento dos benefícios do AM para o bebê (p=0,000) e para mãe (p=0,000) e ao conhecimento das recomendações da Organização Mundial da Saúde para o AM (p=0,002). Conclusão: Uma parcela pequena das participantes do estudo recebeu orientação profissional sobre o AM e os fatores associados relacionam-se às características gestacionais, apoio familiar e conhecimento sobre AM.

Palavras-chave

Aleitamento materno; gravidez; relações profissional-paciente
604a1fb8a953953391550412 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections