Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/604a17f7a95395251541f005
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Prevalência e associação entre alterações sistêmicas e lesões periapicais: um estudo piloto

Marcela de Come RAMOS, Suellen de Azevedo MOREIRA, Natália da Silva Martins FONSECA, Naiana Viana Viola NÍCOLI

Downloads: 0
Views: 30

Resumo

Introdução: A análise do paciente implica em se atentar a fatores como alterações sistêmicas, idade e sexo que se relacionam com o surgimento de lesões periapicais. Objetivos: O estudo objetivou quantificar a prevalência de lesões periapicais segundo as variáveis idade, sexo, doenças sistêmicas, disfunção da articulação temporomandibular (DTM) e hábitos parafuncionais. Materiais e métodos: O projeto foi previamente enviado e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Os dados analisados foram obtidos por meio de prontuários de pacientes atendidos na Clínica Odontológica da disciplina de Endodontia da Universidade Federal de Alfenas no período de 01 de janeiro de 2017 à 31 de dezembro de 2018. De posse dos dados desses prontuários, que foram digitados em tabelas de contingência no programa EXCEL 2013 e posteriormente foram analisados por meio do teste Qui-quadrado e razão de chances (odds ratio) por meio do software, gratuito, Bioestat - versão 5.3. considerando um nível de significância de 5%. Resultados: Para compor a amostra desse estudo- piloto, foram selecionados 110 prontuários que continham informações sobre as variáveis de interesse, que foram divididos em dois grupos: G1, composto pelos prontuários de pacientes que apresentavam lesão periapical e G2, formado por aqueles que não apresentavam lesão. Dessa forma, as variáveis que apresentaram correlação com o aumento da predisposição ao surgimento de Lesões Periapicais foram: alterações sistêmicas com 6% a mais de chance; sexo masculino com 15%; idade maior que a média (39 anos) com 28%; dentes inferiores com 13%, independentemente da posição no arco e dentes posteriores com 31%, independentemente da arcada. Conclusão: Conclui-se que o grupo que apresentou maior risco de manifestar Lesões Periapicais foram pacientes com alterações sistêmicas, do sexo masculino, com idade maior que 39 anos, acometendo principalmente dentes inferiores e posteriores. D

Palavras-chave

Ápice dentário; endodontia; associação.
604a17f7a95395251541f005 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections