Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/604a1071a9539517a10fc192
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Envolvimento endodôntico e periodontal em molar acometido pela progressão da peri-implantite em implante adjacente: relato de caso

Lélio Fernando Ferreira SOARES, Lorena Silva GUTIERREZ, Mauricio Andres Tinajero ARONI, Marcela Iunes da SILVEIRA, Roberta de Oliveira ALVES, Julio Cesar Sanchez PUETATE, Daniela Leal Zandim BARCELOS, Suzane Cristina PIGOSSI

Downloads: 0
Views: 36

Resumo

INTRODUÇÃO: A instalação de implantes deve respeitar a localização das estruturas anatômicas e dos elementos dentários adjacentes. A não preservação destes espaços pode, em piores cenários, levar a perda do implante e dos dentes vizinhos. OBJETIVO: Descrever o tratamento de um molar superior com envolvimento endodôntico e periodontal devido a progressão da peri-implantite em um implante vizinho. CONDUTA CLÍNICA: Paciente saudável, sexo masculino, compareceu à Clínica de Periodontia queixando-se de dor na região posterior superior esquerda. Durante exame clínico, notou-se a presença de bolsas profundas e sangramento à sondagem no implante instalado na região do dente 27. No dente 26, foram identificadas bolsas periodontais profundas e sangramento à sondagem nas faces disto-vestibular e disto-lingual. No exame radiográfico, foi confirmada a presença de perda óssea vertical extensa no implante e na raiz disto- vestibular do dente 26. Com base no exame clínico e radiográfico determinou-se então a presença de lesão endo-periodontal no dente 26 e peri-implantite no implante instalado na região do dente 27. O paciente recebeu tratamento endodôntico no dente 26 em virtude da sintomatologia dolorosa. Durante a cirurgia para remoção do implante, foi feita a apicectomia da raiz disto-vestibular do dente 26. Após debridamento mecânico do defeito ósseo, foi feito condicionamento da superfície radicular remanescente do dente 26 com ácido etilenodiamino tetra- acético e foi realizada regeneração tecidual guiada com utilização de osso bovino associado à proteína derivada da matriz do esmalte e membrana de colágeno reabsorvível. RESULTADOS: Após quatro meses de cicatrização, foi constatada melhora nos parâmetros clínicos e o paciente segue em manutenção periodontal. CONCLUSÃO: Conclui-se que a abordagem terapêutica proposta nesse relato de caso garantiu a manutenção do dente e do implante em função.

Palavras-chave

Peri-Implantite; periodontite periapical; regeneração tecidual guiada periodontal.
604a1071a9539517a10fc192 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections