Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/604920c4a953957b1a6ca853
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Fechamento de diastemas através de laminados cerâmicos após fratura, com acompanhamento de 3 anos: um relato de caso

Luísa Helena Antunes GARCIA, Alyssa Teixeira OBEID, Luara Aline PIRES, Ana Paula MAGALHÃES, Ana Flávia Sanches BORGES, Marilia Mattar de Amoêdo Campos VELO, Juliana Fraga Soares BOMBONATTI, Tamires de Luccas BUENO

Downloads: 0
Views: 36

Resumo

Diastemas ântero-superiores geram grande incômodo, direcionando muitos pacientes para procedimentos estéticos com os laminados cerâmicos, as “lentes de contato”, por exemplo. O caso clínico aborda um paciente do gênero masculino, 33 anos, que buscou atendimento com queixa principal de espaços entre os dentes da “frente”. O tratamento proposto foi o fechamento com laminados de dissilicato de lítio, dos elementos 13 ao 23. Antes da moldagem, removeu-se áreas retentivas com mínimos desgastes, através de pontas diamantadas extra-finas. O paciente foi moldado com silicone de condensação (Speedex-Coltene), sendo as peças confeccionadas por meio do Sistema CAD/CAM. Na sessão seguinte, durante a prova das peças ocorreu uma fratura no laminado cerâmico do elemento 11. Como o paciente estava com viagem programada, aceitou a cimentação da peça fraturada. Os laminados foram tratados com ácido fluorídrico 10% por 20s (FGM, Joinville, SC, Brazil), adesivo Monobond N (Ivoclar-Vivadent), e os elementos dentários foram tratados com ácido fosfórico 37% por 30s (N-etch, IvoclarVivadent) e adesivo Tetric-N Bond Universal (Ivoclar-Vivadent). Para cimentação utilizou-se o cimento resinoso Variolink Esthetic LC (Ivoclar-Vivadent), fotopolimerizando cada face por 20s. Os fragmentos da peça fraturada foram delicadamente adaptados no elemento 11, após receberem o cimento, removendo-se cuidadosamente os excessos na região da fratura e polindo a área após fotopolimerização final. Mesmo com a intercorrência, a linha de fratura não ficou visível após a cimentação, não houve manchamento da região, obtendo, um resultado satisfatório com o paciente contente. Portanto, nesse caso a fratura da peça não interferiu no resultado final, mantendo-se estético mesmo após 3 anos de acompanhamento, mostrando que frente à um desafio é importante que o profissional seja capacitado e execute a técnica de forma adequada.

Palavras-chave

Dentística Operatória; Diastema; Estética Dentária.
604920c4a953957b1a6ca853 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections