Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/60491fb2a95395762c20d0e4
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Uma combinação da natureza para Odontologia: extrato de alecrim e romã apresentam efeito aditivo contra Candida albicans

Larissa de Souza MOURA, Vanessa Marques MECCATTI, Thais Cristine PEREIRA, Lívia Mara Alves Figueiredo Godoi, Ellen Roberta LIMA BESSA, Sabrina FERREIRA DOS SANTOS LIBERATO, Patrícia Michelle NAGAI DE LIMA, Luciane DIAS DE OLIVEIRA

Downloads: 0
Views: 47

Resumo

INTRODUÇÃO: Rosmarinus officinalis L. (alecrim) é uma espécie vegetal que tem apresentado atividade antifúngica sobre a C. albicans, também, o extrato etanólico da casca e raiz de Punica granatum L. (romã) mostra efeito anti-Candida. Contudo, a associação de tais fitoterápicos pode provir na utilização de concentrações mais baixas de cada extrato, o que resultaria uma maior segurança clínica para seguir com testes in vivo. OBJETIVO: Avaliar o potencial antifúngico dos extratos glicólicos de alecrim e romã combinados. MATERIAL E MÉTODOS: Foi utilizada a técnica “tabuleiro de xadrez” que é baseada no teste de microdiluição em caldo do Clinical and Laboratory Standards Institute. O meio utilizado foi o RPMI 1640 e a suspensão fúngica padronizada de Candida albicans (ATCC 18804) em solução salina (1x106 células/mL). A concentração inibitória mínima (CIM) isolada dos extratos foi avaliada previamente para nortear as concentrações que iniciariam o experimento. Em uma placa de 96 poços, as colunas das extremidades foram utilizadas como controle (negativo e de esterilidade). Da fileira A até G (colunas de 2 a 9), os poços receberam 50 μL de meio e, apenas na fileira A, acrescentou-se 50 μL do extrato de romã o qual foi diluído seriadamente até a fileira G. Em seguida, todos poços receberam 50 μL do extrato de alecrim diluído seriadamente em microtubos (cada coluna recebeu uma concentração correspondente a um microtubo). Por fim, foram adicionados 100 μL do inóculo, totalizando 200 μL/poço. A placa foi incubada a 37Co/48h para posterior leitura visual. Foi adotado o índice de concentração inibitória fracionária (ICIF) para verificar a possível ação sinérgica. RESULTADOS: Os extratos apresentaram combinação aditiva em 4 poços que não houve turvação e que o ICIF foi >0,5 e ≤1,0. CONCLUSÃO: Os extratos glicólicos de alecrim e romã atuam de forma aditiva contra C. albicans.

Palavras-chave

Candida albicans; sinergismo farmacológico; fitoterapia.
60491fb2a95395762c20d0e4 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections