Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/60491f70a953956ed26e0925
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Estudo clínico comparativo, prospectivo e randomizado da elevação do seio do assoalho do seio maxilar com o beta tricálcio fosfato

Juliana de Sá Oliveira SILVA, Déborah Laurindo Pereira SANTOS, João Paulo BONARDI, Rodrigo dos Santos PEREIRA, Eduardo HOCHULI-VIEIRA

Downloads: 0
Views: 48

Resumo

Introdução: a reabilitação oral da região posterior da maxila pode ser desafiadora, pelo fato da reabsorção óssea alveolar e pneumatização do seio maxilar que ocorrem após perdas dentárias nessa região. A elevação do assoalho do seio maxilar, permite ganhar altura nessa região, permitindo a instalação de implantes com comprimento adequados, podendo ser utilizados vários materiais para essa finalidade. Os biomateriais a base de beta tricálcio fosfato vem mostrando resultados promissores e evitam que um segundo sítio cirúrgico seja necessário. Objetivo: o presente estudo avaliou a manutenção do volume em elevações do assoalho do seio maxilar em humanos a fim de comparar os substitutos ósseos Bionnovation e ChronOs que são materiais a base de beta tricálcio fosfato. Metodologia: foram elevados 14 assoalhos do seio maxilar e T de pós-operatório imediato (07 a 14 dias) e com 6 meses de pós-operatório para avaliação da manutenção do volume enxertado. Através da avaliação tridimensional de tomografias computadorizadas (TC) com o programa HorosTM, esses dois materiais a base de beta tricálcio fosfato foram comparados. Foi realizado um teste t com o programa Graphpad Prism 8. Resultado: valor P=0,0367, deu significância. Houve reabsorção nas tomografias de manutenção de ambos os materiais, além disso somente o Bionnovation apresentou aumento de volume ósseo em amostras. Conclusão: com os resultados estatísticos foi possível concluir que o biomaterial Bionnovation manteve o volume inicial melhor que o ChronOs, permitindo um ganho de altura do tecido ósseo mais previsível, mas ambos os materiais são adequados para esse tipo de reconstrução.

Palavras-chave

Levantamento do assoalho do seio maxilar; materiais biocompatíveis; substitutos ósseos.
60491f70a953956ed26e0925 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections