Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/60491c5fa95395639475c6b3
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Acesso trans-bucal para tratamento de fraturas em mandíbula atrófica – relato de caso

Isabela Machado CHAGURI, Jaqueline Isadora Reis RAMOS, Cássio Edvard SVERZUT, Alexandre Elias TRIVELLATO

Downloads: 0
Views: 45

Resumo

Introdução: A alta incidência de fraturas em mandíbulas atróficas em idosos é secundária à perda de conteúdo mineral ósseo e perda precoce dos dentes. Até agora, não há consenso quanto ao melhor tratamento para reparo de fraturas de mandíbulas gravemente atróficas. Pouco remanescente ósseo, reduzida osteogênese e comorbidades frequentes, são características que podem favorecer fraturas mandibulares e levar a complicações. Objetivo: Assim, o objetivo do trabalho é relatar um caso clínico sobre fratura bilateral de mandíbula atrófica tratada por acesso trans-bucal e fixação com placa de reconstrução. Conduta clínica: M.A.R.L., sexo feminino, 68 anos, foi atendida no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto, pela equipe de Residência em CTBMF da FORPUSP. Paciente com histórico de queda da própria altura. Na anamnese relatou osteoporose em tratamento com Alendronato de Sódio e vitamina D há mais ou menos um ano, além de insuficiência venosa. Queixava-se de dor, alteração oclusal e dificuldade de realizar os movimentos mandibulares. Ao exame físico extra bucal apresentava equimose associada a laceração em mento já suturada em outro serviço. Ao exame intra bucal, equimose em assoalho lingual e mobilidade de fragmentos ósseos mandibulares. Foram solicitados exames radiográficos que confirmaram o diagnóstico de fratura de corpo mandibular bilateral. Foi submetida a procedimento de osteossíntese de fratura de mandíbula por acesso trans-bucal e fixação com placa de reconstrução moldada no mesmo tempo cirúrgico sob anestesia geral. Resultados: Paciente evoluiu satisfatoriamente sem complicações pós operatórias. Conclusão: Apesar de ainda existir a falta de consenso quanto ao melhor tratamento para o reparo de fraturas de mandíbulas gravemente atróficas a osteossíntese com placas espessas de titânio por via trans-bucal parece ser uma boa opção para tratamento dessas fraturas.

Palavras-chave

Técnicas de fixação da mandíbula; mandíbula desdentada; osteossíntese em fratura cirúrgica.
60491c5fa95395639475c6b3 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections