Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/60491ba1a953955ee4247ca4
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Perfil morfológico e expressão de IL1β e TGFβ em mucosa oral de pacientes com hanseníase

Gunther Ricardo BERTOLINI, Giovani Antonio RODRIGUES, Naiara Priscila QUALIO, Ana Carolina Fragoso MOTTA

Downloads: 0
Views: 55

Resumo

Introdução: Considerando a possibilidade da cavidade oral na transmissão da hanseníase, torna-se relevante estudar a imunopatologia às lesões orais específicas da doença. Objetivo: Determinar o perfil morfológico e a expressão de IL-1β e TGF-β em amostras da mucosa oral de pacientes com hanseníase. Materiais e Métodos: Trata-se de estudo transversal, em que foram analisadas amostras de mucosa oral de 28 pacientes com hanseníase, de ambos os sexos, apresentando lesão oral da hanseníase (LO; n=14) ou mucosa oral íntegra (MOI; n=14). Para caracterização morfológica, imagens histológicas foram obtidas por meio de sistema computadorizado com microscópio de luz (Leica DM500), para análise do epitélio e quantificação de infiltrado inflamatório pelo PuglinCellCounter – ImageJ 1.45. Determinou-se a presença de IL1β e TGFβ por meio de reação imunohistoquímica, pelo método estreptavidinabiotina-peroxidase. A marcação positiva foi conferida pelo cromógeno DAB em campos microscópios de 400x. O resultado final foi obtido pela média de coloração ocre na área total das imagens pelo PluginColourDeconvolution – ImageJ1.45. Resultados: Amostras de LO foram caracterizadas por epitélio escamoso estratificado exibindo hiperparaceratose, acantose e exocitose linfocítica. Verificou-se tecido conjuntivo denso com intenso infiltrado linfo-histiocítico na lâmina própria com predomínio de macrófagos espumosos. A pesquisa de bacilos álcool-ácido resistentes (BAAR) pelo Fite-Faraco mostrou abundância de bacilos. Nas amostras de MOI havia aspecto histológico normal ou com poucas células inflamatórias mononucleares, com BAAR negativa na maioria dos casos. IL-1β e TGF-β foram detectados levemente em MOI em comparação à LO. Conclusão: As características histopatológicas das LO da hanseníase apresentam semelhanças com as descritas nas lesões cutâneas, com divergência na expressão de IL-1β.

Palavras-chave

Hanseníase; manifestações orais; imuno-histoquímica.
60491ba1a953955ee4247ca4 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections