Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/60491b7fa953955cc00fce73
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Eficácia antibiofilme da clorexidina 0,12% sobre resina Bis-acril com e sem glaze fotopolimerizável: um estudo in situ

Gisele Benedetti FRIDIRICH, Betina Chiarelo COMMAR, Marcelle DANELON, Emily Vivianne Freitas da SILVA, Paulo Augusto PENITENTE, Valentim Adelino Ricardo BARÃO, Marcelo Coelho GOIATO, Daniela Micheline DOS SANTOS

Downloads: 0
Views: 47

Resumo

Restaurações provisórias preservam a saúde periodontal e dentária, porém sua durabilidade pode ser afetada pelas condições adversas da cavidade bucal. O objetivo do trabalho foi avaliar a microdureza, rugosidade e energia de superfície de uma resina Bis-acril Protemp, com e sem aplicação de glaze fotopolimerizável, e avaliar a eficácia antibiofilme no uso de digluconato de clorexidina (CLX) a 0,12%. Oitenta amostras de resina Bis-acril foram posicionadas em 2 dispositivos intra-orais contendo 2 nichos (sem glaze e com glaze) utilizados por 20 voluntários. O dispositivo controle (sacarose a 30%) foi usado por 7 dias e, após 7 dias, o dispositivo teste (sacarose a 30% e CLX a 0,12%) foi usado por mais 7 dias. Análises de dureza, rugosidade, energia de superfície e microbiológica (polissacarídeos extracelulares álcali-solúveis, PEC) foram realizadas. Dados foram submetidos à análise de variância e ao teste Tukey (P < 0.05), exceto os valores de PEC, submetidos ao teste Student-Newman-Keuls (P < 0.001). A microdureza diminuiu ao longo do tempo e os grupos com glaze apresentaram maiores valores que grupos sem glaze. O grupo teste com glaze apresentou a maior microdureza no período final, em relação ao seu respectivo controle. Grupos sem glaze tiveram aumento da rugosidade ao longo do tempo e os grupos com glaze tiveram menor rugosidade nos dois períodos. A energia de superfície diminuiu com o tempo e os grupos com glaze apresentaram valores menores que os grupos sem glaze, exceto no período inicial. Após o tratamento com CLX, os grupos teste apresentaram maior energia de superfície que os respectivos controles. As resinas tratadas com CLX a 0,12% apresentaram menor formação de biofilme do que as não tratadas. O uso de CLX foi eficiente na diminuição do biofilme e na manutenção das propriedades da resina testada e o uso de glaze contribuiu para as propriedades analisadas.

Palavras-chave

Aderência bacteriana; resinas acrílicas; placa dentária.
60491b7fa953955cc00fce73 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections