Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/5dee3e070e8825c932b5f734
Revista de Odontologia da UNESP
Congress Abstract

Anestesia odontológica em adultos com insuficiência renal crônica

Bianca Saes Camargo de OLIVERA, Rafaella Luiza de Freitas ASSUNÇÃO, Amanda de Paula VANCONCELOS, Pedro Aryel Carvalho DIAS, Leandro Moreira TEMPEST, Mayara TERENZI

Downloads: 3
Views: 339

Resumo

Introdução: A insuficiência renal crônica (IRC) é caracterizada pela perda progressiva e irreversível da filtração glomerular dos rins, levando a diminuição e até mesmo a perda total da função dos mesmos, causando o acúmulo e a concentração de substâncias na corrente sanguínea, desencadeando inúmeras doenças sistêmicas. Pessoas com este tipo de doença devem ser submetidas a uma anamnese e seu atendimento deve ser meticuloso sendo de fundamental importância a escolha correta do anestésico local, assim como a quantidade dos mesmos e período de realização dos procedimentos. Objetivo: Este trabalho teve como propósito avaliar os anestésicos mais indicados para o tratamento de pacientes com IRC assim como o motivo desta escolha e o período recomendado para os procedimentos odontológicos. Material/Método:  Através de uma revisão literatura, onde estudou-se o uso de diferentes tipos de anestésicos em diversos casos clínicos nos portadores da doença supracitada. Relata-se que os anestésicos atuam de forma semelhantes, porém o que os distinguem é a duração, latência, meia-vida e a sua toxidade. Resultado:  A eficácia do procedimento dependerá de uma série de fatores, como:  a escolha do tipo correto de anestésico, podendo ser para longa ou curta duração em consequência da presença ou ausência de um vasoconstritor, o fator pKa da solução anestésica, o estado de saúde que o paciente se encontra e o período recomendado para tratamento, de acordo com o dia de efetuação da hemodiálise. Conclusão: Os sais anestésicos indicados no tratamento são os de origem amida, pois podem ser utilizados moderadamente, juntamente com um menor poder de vasodilatação, visando uma boa durabilidade de efeito analgésico para uma boa execução em procedimentos cirúrgicos, diminuindo assim a quantidade de tubetes para prolongar a duração, e também a concentração de toxinas presentes no sangue, mantendo consequentemente a hemostasia do paciente.

Palavras-chave

Anestesia local; Insuficiência renal crônica; Tratamento Odontológico
5dee3e070e8825c932b5f734 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections