Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/588018ce7f8c9d0a098b4e22
Revista de Odontologia da UNESP
Original Article

Dentistry and the Consumer Defense Code: analysis of the lawsuits against dentists and dental insurance plans in Campina Grande, PB, Brazil

Odontologia e o Código de Defesa do Consumidor: análise dos processos instaurados contra cirurgiões-dentistas e planos odontológicos em Campina Grande - Paraíba

Cavalcanti, Alessandro Leite; Ó Silva, Amanda Lúcio do; Santos, Bruno Ferreira dos; Azevedo, Clarissa Karla Rodrigues; Xavier, Alidianne Fábia Cabral

Downloads: 1
Views: 429

Abstract

Objective: To analyze the lawsuits against dentists and dental insurance plans at the consumer defense authority (Procon). Method: This study was a cross-sectional and retrospective investigation by inductive approach and analysis of secondary data. The data collection was made by a single examiner between September and December 2010 at the local Procon of Campina Grande, PB, Brazil. The sample comprised all lawsuits relative to Dentistry registered from January 2001 to June 2010 and the data collection instrument was specific form for the study. The following variables were analyzed: number of lawsuits, year of occurrence, defendant, type of claim, existence and time for solution. The collected data were analyzed by a statistical-descriptive approach, and presented in the form of graphs and tables. The chi-square tests was used for the bivariate analysis (p < 0.05%). Result: Eighty-two lawsuits were recorded in the analyzed period, most of them being registered in 2007 (17.1%; n = 14). The dental insurance plans (50%) and the popular dental clinics (40.2%) were the main defendants. The most frequent claims were bad service (56.1%; n = 46) and undue charges (15.9%; n = 13). Regarding the time for solution of lawsuits, 42.7% (n = 35) were solved in less than one month, and in 58.5% of the cases there was conciliation between the claimant and defendant. In cases where no conciliation was attained, 43.8% (n = 7) of the patients received financial compensated and in 31.3% (n = 5) the defendant was punished. Conclusion: The dental insurance plans and popular dental clinics were the main target of consumer complaints. Bad service and undue charges were the most frequent claims, which emphasize the need for a competent surveillance by the public authorities to warrant the patients’ rights and service quality.

Keywords

Liability legal, insurance dental, consumer advocacy

Resumo

Objetivo: Analisar os processos instaurados contra cirurgiões-dentistas e planos odontológicos no órgão de defesa do consumidor (Procon). Metodologia: Realizou-se um estudo transversal e retrospectivo, por meio de uma abordagem indutiva e uma análise de dados secundários. A coleta foi realizada por um único examinador no período de setembro a dezembro de 2010 no Procon municipal de Campina Grande-PB. A amostra foi composta por todos os processos relacionados à área odontológica registrados no período de janeiro de 2001 a junho de 2010 e o instrumento de coleta dos dados foi constituído por um formulário específico. Foram analisadas as variáveis: número de processos, ano de ocorrência, alvo do processo, tipo de reclamação, existência e tempo de resolução. Utilizou-se o procedimento estatístico-descritivo para análise dos dados coletados, sendo estes apresentados por meio de gráficos e tabelas. Para a análise bivariada, utilizou-se o teste do Qui-quadrado (p < 0,05%). Resultado: No período analisado, foram registrados 82 processos, com a maioria tendo sido instaurado no ano de 2007 (17,1%; n = 14.). Os planos odontológicos (50%) e as clínicas populares (40,2%) foram os alvos principais das reclamações. As queixas mais frequentes foram a má prestação do serviço (56,1%; n = 46) e a cobrança indevida (15,9%; n = 13). Quanto ao tempo de duração do processo, em 42,7% (n = 35) dos casos, o desfecho foi concluído em menos de um mês, existindo estabelecimento de acordo entre as partes em 58,5% das ocorrências. Nos casos em que não ocorreu acordo, 43,8% (n = 7) dos pacientes foram indenizados e em 31,3% dos processos (n = 5), o réu foi punido. Conclusão: Os planos odontológicos e as clínicas populares constituem-se nos principais alvos das reclamações dos consumidores, sendo a má prestação de serviço e a cobrança indevida as queixas mais frequentes, o que evidencia a necessidade de uma adequada fiscalização por parte dos órgãos competentes a fim de que o direito do paciente e a qualidade dos serviços ofertados sejam assegurados.

Palavras-chave

Responsabilidade legal, planos de assistência odontológica, defesa dos direitos do consumidor

References



1. Finkler M. Formação ética na graduação em Odontologia: realidades e desafios [tese doutorado]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2009.

2. Pereira WA. A Responsabilidade civil do cirurgião dentista em face ao código de defesa do consumidor. Projeto Nº. F002/2005, FADIR, Universidade Federal de Uberlândia. Minas Gerais; 2005.

3. Brasil. Conselho Federal de Odontologia. Código de Ética Odontológica. Resolução nº 42 de 20 de maio de 2003. Rio de Janeiro; 2003.

4. De Paula FJ. Levantamento das jurisprudências de processos de responsabilidade civil contra o cirurgião-dentista nos Tribunais do Brasil por meio da Internet [tese doutorado]. São Paulo: Faculdade de Odontologia da USP; 2007.

5. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades@. [citado em 2008 Jun 04]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/ default.php

6. Barberino D. Sigilo profissional. In: Galvão LCC, Barbosa MBB. Seminários avançados em odontologia legal. Feira de Santana: EDUEFS; 2002.

7. Silva RHA, Musse JO, Melani RFH, Oliveira RN. Responsabilidade civil do cirurgião-dentista: a importância do assistente técnico. Rev Dental Press Ortodon Ortop Facial. 2009; 14(6): 65-71.

8. Cabral CPV. Responsabilidade civil do cirurgião-dentista. Rev Naval Odontol. 2009; 3(2): 16-9.

9. Otranto MIS. A atividade de trabalho do dentista “traduzida” pela linguagem dos advogados, em processos civis [tese doutorado]. São Paulo: Universidade Católica de São Paulo; 2009.

10. Tanaka H. Verificação das reclamações contra cirurgiões-dentistas no Procon de Presidente Prudente/SP [dissertação mestrado]. Araçatuba: Faculdade de Odontologia da UNESP; 2002.

11. Bloise WA. Responsabilidade civil e o dano médico. 2a ed. Rio de Janeiro: Forense; 1997.

12. Brasil. Código de defesa do consumidor. Lei nº 8.078 de 11 de setembro de 1990. Brasília; 1990.

13. Pietrobon L, Silva CM, Batista LRV, Caetano JC. Planos de assistência à saúde: interfaces entre o público e o privado no setor odontológico. Ciênc Saúde Coletiv. 2008; 13: 1589-99.

14. Filomeno JGB. Manual de direitos do consumidor. 8a ed. São Paulo: Atlas AS; 2005.

15. Nogueira LL. Responsabilidade civil do profissional liberal perante o Código de Defesa do Consumidor. Rev Direito Consumidor. 2001; 40: 199-225.

16. Silva M. Compêndio de odontologia legal. Rio de Janeiro: Medsi; 1997.

17. Solomon MR. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. 5a ed. Porto Alegre: Bookman; 2002.

18. Lucas SD. Ética e processos éticos. Rev CROMG. 1999; 5(1): 54-9.

19. Oliveira FT, Sales Peres A, Sales Peres SHC, Yarid SD, Silva RHA. Ética odontológica: conhecimento de acadêmicos e cirurgiões-dentistas sobre os aspectos éticos da profissão. Rev Odontol UNESP. 2008; 37: 33-9.
588018ce7f8c9d0a098b4e22 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections