Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/588017a47f8c9d0a098b4823
Revista de Odontologia da UNESP
Original Article

Saúde Bucal no Contexto do Programa Saúde da Família do Município de Iracema, no Ceará*

Buccal health in the FHP context in the city of Iracema, CE.

Farias, M.V.; Moura, E.R.F.

Downloads: 0
Views: 622

Resumo

O presente estudo teve por objetivo identificar os benefícios e obstáculos relacionados à implementação de ações de saúde bucal no município de Iracema-CE, sob a perspectiva do Programa Saúde da Família (PSF), e realizar uma análise comparativa das ações de saúde bucal oferecidas nos anos de 1998 e 2001. Os dados foram coletados em junho e julho de 2002, pelas técnicas de análise documental e de observação participante, com registro em diário de campo. Os resultados demonstraram que o PSF traz benefícios significativos à saúde bucal da população na medida em que a inserção do cirurgião-dentista na equipe do Programa proporciona maior abrangência das ações voltadas para a promoção e prevenção, priorizando as atividades coletivas e o atendimento aos grupos específicos, com enfoque de risco. Como obstáculos, foram identificados tabus que afastam as gestantes do tratamento odontológico; maior expectativa da população voltada às práticas curativas; insuficiência de serviços especializados, gerando excessiva demanda reprimida; e a ausência de técnico em higiene dental (THD) na equipe de saúde bucal. Os números de procedimentos odontológicos oferecidos em 2001 foram todos superiores aos números daqueles oferecidos em 1998, sinalizando para uma melhor cobertura da população por ações de saúde bucal. Concluiu-se que a saúde bucal no universo estudado está sendo consolidada em conformidade com a proposta do PSF, o que permite desenvolver ações de cunho coletivo, mais abrangentes, envolvendo indivíduos e famílias, e com enfoque de risco.

Palavras-chave

Saúde bucal, cuidados primários de saúde, programa saúde da família

Abstract

The recent study has as an objective to identify the benefits and obstacles related to the buccal health actions implementation in the city of Iracema-CE, the perspective of the Family’s Health Program (FHP) and to accomdish a comparative analysis of the buccal health actions’ offered in the years of 1998 and 2001. The data had been collected in June and July of 2002, through the technique of documental analysis and participant comment, with register in daily field. The results had demonstrated that the FHP brings significant benefits to the population’s buccal health, in so far as, the insertion of the Surgeon-dentist in the Program’s team provides greater inclusion of the actions turned back to the promotion and prevention, prioritizing the collective activities and the attendance to specific groups, with risk approach. As obstacles, taboos had been identified that move away the pregnant from the dentistry treatment, bigger expectation of the population directed to the curative practices; insufficience of specialized services, generating extreme restrained demand; and the absence of dental technician hygiene (DTH) in the buccal health team. The number of dentistry procedures offered in 2001 had been all superiors to the number of those offered in 1998, signaling for a better population covering by buccal health actions. The conclusion is that the buccal health in the universe studied is being consolidated in compliance with the proposal of the FHP, what it allows to develop actions of collective matrix, more including, involving individuals and families, and with approach of risk.

Keywords

Buccal health, health’s primary cares, family’s program health

References



1. BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde da família: uma estratégia para representação do modelo assistencial. Brasília, 1998.

2. BRASIL. Ministério da Saúde. Guia prático do programa saúde da família. Brasília, 2001.

3. BRASIL. Ministério da Saúde. Programa saúde da família: equipes de saúde bucal. Brasília: MS, 2002. 24 p.

4. BRASIL. Ministério da Saúde. Informe saúde bucal: ministério elabora diagnóstico de saúde bucal. Brasília: MS, 2003.

5. CEARÁ (Estado). Conselho Regional de Odontologia. Entrevista. Jornal CRO, Fortaleza, v. 11, n. 30, p. 6, abr./maio 1997.

6. CEARÁ (Estado). Secretaria da Saúde (SES-CE). Relatório técnico apresentado ao DETEC/DIS com vistas a apreciação e composição do conjunto de informações disponibilizadas em suportes à solicitação Figura 2. Procedimentos curativos realizados em saúde bucal - 1998 e 2001. Iracema-CE, 2002. objeto do Proc. 97165243-0. Fortaleza: SES-CE, 1998.

7. CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA (Brasil). I Conferência Nacional de Saúde Bucal. Brasília, 1986. 13 p. Relatório final.

8. CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA (Brasil). II Conferência Nacional de Saúde Bucal. Brasília,

1993. 27 p. Relatório final.

9. FREITAS, S.F.T. Políticas de formação de recursos humanos ou programas comunitários de saúde bucal. Saúde em Debate, v. 40, n. 1, p. 43-46, 1993.

10. GARRAFA, V.; MOYSES, S.J. Odontologia brasileira, tecnicamente elogiável, cientificamente discentível, socialmente caótica. Divulgação para Debate, 1986.

11. IRACEMA. Secretaria da Saúde. Relatório de gestão

2001. Mimeografado.

12. IRACEMA. Secretaria da Saúde. Plano municipal de saúde 2001/2004. Mimeografado.

13. KOCH et al. Odontopediatria: uma abordagem clínica. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos, 1995. cap. 19, p. 349-364.

14. MENDES, E.V. (Org.). A conformação da reforma sanitária e a construção da hegemonia do Projeto Neoliberal. In:____. Distrito sanitário: o processo social de mudança das práticas sanitárias do Sistema Único de Saúde. 3. ed. São Paulo: HUCITEC/ABRASCO, 1995. cap. 1, p. 19-89.

15. NARVAI, P.C. Saúde bucal: assistência ou atenção? São Paulo, 1992.

16. NORMA OPERACIONAL DA ASSISTÊNCIA À SAÚ- DE (NOAS/02). Portaria no. 373, de 27 de fevereiro de 2002. Disponível em: . Acesso em: jul. 2002.

17. POLIT, D.F.; HUNGLER, B.P. Fundamentos de pesquisa em enfermagem. 3. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995. 391 p.

18. SILVEIRA FILHO, A.D. A saúde bucal no PSF: o desafio de mudar a prática. Revista Brasileira de Saúde da Família, n. 6, dez. 2002.

19. SOUSA, M.F. A enfermagem reconstruindo sua prática: mais que uma conquista no PSF. Rev. Bras. Enferm., Brasília, v. 53, n. esp., p. 25-30, dez. 2000.
588017a47f8c9d0a098b4823 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections