Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/588017a27f8c9d0a098b481b
Revista de Odontologia da UNESP
Original Article

Traumatismos Faciais Causados pela Violência Ocorrida na Cidade de São Paulo, ao Longo do Século XX

The faces’ injuries caused by violence that occurred in the 20th century in São Paulo city

Silva, O.M.P.; Panhoca, L.; Blachman, I.T.

Downloads: 1
Views: 629

Resumo

O objetivo deste estudo é destacar a importância dos traumatismos faciais, de acordo com as diferentes causas externas que compõem a violência que acometeu as pessoas no decorrer do século XX, pelos Laudos de Corpo de Delito do Instituto Médico Legal de São Paulo (IML), para a cidade de São Paulo. Fez-se um estudo abordando o período de 1911 a 1998 no qual, para cada década, foi desenhada uma amostra de 400 laudos, totalizando 9 décadas e 3.600 laudos. Para o estudo, foram observados laudos de pessoas vivas e mortas. Foi evidenciado o comprometimento ou não da face em cada ocorrência estudada. Os dados foram analisados quantitativamente para identificar a lógica da violência segundo o gênero e o tipo da causa externa que levou a tais lesões. A relação de gênero encontrada no século XX, tanto nas necropsias como nas lesões corporais, evidencia uma maior prevalência do sexo masculino na violência. O número de exames de corpo de delito tem um crescimento proporcional ao da população durante o século. O trauma de face aparece em grande parte dos laudos estudados durante todo o século, mas a participação porcentual dos exames que relataram lesão na face decresce com o avançar dos anos durante todo o século XX. Para os exames que relataram lesão na face, a causa principal é a agressão interpessoal. Os acidentes de transporte e atropelamentos são importantes também principalmente a partir da década de 60. Para a década de 90, surgem como causas externas de lesão na face a intervenção legal e a agressão sexual. Notou-se um crescimento na participação porcentual do sexo feminino para os exames de lesão corporal com lesão de face causada por agressão interpessoal.

Palavras-chave

Traumatismos faciais, violência, epidemiologia

Abstract

The objective of this study is to emphasize the injuries on face in each external cause that performing the violence and to establish a general vision of the violence through the reports of the Instituto Medico Legal de São Paulo (IML), for the city of Sao Paulo along the century.This study was conducted from 1911 to 1998, with reports samples for each decade, subdivided annually and it was analyzed in historical series. For every decade it was designed a sample of 400 reports, totalizing nine decades and a secular sample of 3600 reports. It was observed the alive and dead people’s reports. The data are analyzed to identify the logic of the violence in each decade, by gender and by type of the external cause. The transportation accidents and running over provoke an increment of lesions starting from the introduction of the automobile in the city. It shows up the largest participation of the male sex in violence for all decades. The found gender relationship, in the necropsias as in the corporal lesions, it evidences the largest participation of the masculine sex in the violence for the whole decade. The lesions due to aggression have a big growth during the century, still remains a socioeconomic and institutional challenge without solution. The face is very important in injuries during the century, but the percentile participation decreases with moving forward of the years, decade to decade.

Keywords

Facial injuries, violence, epidemiology

References



1. ALENCAR, E. R. P. Mortes violentas na cidade de São Paulo na década de noventa: os números da violência da criminalidade na América Latina e Caribe nos anos

90. 2001. Dissertação (Mestrado) - PROLAM - Interunidades em Integração da América Latina, São Paulo, 2001.

2. DONOHUE, J. J. Understanding the time path of crime. J. Crim. Law Criminol., Chicago, v.88. n. 4, p. 1423, Summer 1998.

3. KAHN, T. Os custos da violência: quanto se gasta ou deixa de ganhar por causa do crime em São Paulo. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 13, n. 4, p. 42-48, 2000.

4. MAIA, P. B. Vinte anos de homicídio no Estado de São Paulo. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 13, n. 4, p. 121-129, 2000.

5. MINAYO M. C. S.; SOUZA, E. R. Violência e saúde como um campo interdisciplinar e de ação coletiva. Hist. Ciênc. Saúde, Manguinhos, v.4, n.3, p. 513-515, fev. 1997.

6. OLIVEIRA, C. O. Metrópolis favelizada: Rio de Janeiro continua sendo. In: HECK, M. (Coord.). Grandes metrópolis de América Latina. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 1993. p. 258-276.

7. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. La crisis de la salud en las ciudades: estrategias de salud para todos frente a la rápida urbanización. Ginebra: OMS, 1994.

8. REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Compromisso Nº 7 - Redução da Violência Urbana. Secretaria Nacional de Segurança Pública. On-line Segurança Pública. Disponível em: . Acesso em: 1 jan. 2003.

9. SANTOS, J. V.T. Por uma sociologia da conflitualidade no tempo de globalização. In: ________. Violência em tempo de globalização. São Paulo: Hucitec, 1999. p. 11-43.

10. SPTRANSPORTES. História. Cronologia do transporte público em São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 16 mar. 2001.

11. SPTRANSPORTES. Histórico do transporte público no município de São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 16 mar. 2001.

12. UGGEN, C.; PILLAVIN, I. Asymmetrical causation and criminal desistance. J. Crim. Law Criminol., Chicago, v. 88, n. 4, p. 1399, Summer 1998.

13. WHILHELM, R. The I Ching. London: Routledge & Kegan Paul, 1968.
588017a27f8c9d0a098b481b rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections