Revista de Odontologia da UNESP
https://revodontolunesp.com.br/article/5880178b7f8c9d0a098b47ab
Revista de Odontologia da UNESP
Original Article

Estudo Comparativo In Vitro do Efeito da Ciclagem Térmica Sobre a Resistência a Tração de Copings Metálicos, Cimentados Sobre Dentes Humanos Extraídos, com Dois Agentes Cimentantes

A comparative in vitro study of the effect of termocycling on the tensile bond strength of metal copings cemented over human teeth using two different luting agents

Silva, E.G.; Moraes, J.V.; Araújo, M.A.M.; Ushiwata, O.

Downloads: 1
Views: 928

Resumo

O estudo avaliou a resistência a tração de copings metálicos (Ni- Cr-Be), cimentados com cimento de fosfato de zinco e cimento resinoso submetidos ou não a termociclagem. A amostra foi de 60 dentes e respectivos copings, dividida em quatro grupos, sendo dois deles para os grupos controles (grupos I e III, sem ciclagem térmica) e os outros dois para os grupos experimentais (grupos II e IV, com ciclagem térmica de 8 mil ciclos com variações de 6º +/-  2°C; 61° +/- 2ºC e 37º +/- 2°C). Nos grupos controles (I e III), imediatamente após as cimentações, os corpos-de-prova foram armazenados em água a 37ºC por 48 horas, antes dos testes de tração. Nos grupos experimentais (II e IV), anteriormente ao teste de tração, os corpos-de-prova foram submetidos a ciclagem térmica. Os resultados foram submetidos ao teste estatístico não paramétrico de Kruskal-Wallis, demonstrando que: para os grupos controles, a resistência média das coroas cimentadas com cimento de fosfato de zinco foi de 32,33 kgf; enquanto para as amostras cimentadas com Panavia 21, os resultados ficaram prejudicados, uma vez que os dentes não resistiram a remoção das coroas dos respectivos preparos, ocorrendo fratura em 100% deles. Para os grupos experimentais, a resistência média (ou média da resistência) das coroas cimentadas com cimento de fosfato de zinco foi de 27,63 kgf e para as cimentadas com Panavia 21, de 35,00 kgf. Os resultados mostraram uma diminuição da resistência a tração oferecida pelos dois agentes cimentantes, quando os corpos-de-prova foram submetidos previamente a ciclagem térmica. Surpreendentemente, considerando a uniformidade dos preparos imposta pela metodologia, houve uma grande variação em relação aos dados encontrados nos testes de tração para os dois agentes cimentantes, com e sem ciclagem térmica.

Palavras-chave

Prótese parcial fixa, cimentação, cimento resinoso, adesão

Abstract

The present study evaluated the tensile bond strength of metal copings (Ni-Cr-Be), cemented with zinc phosphate cement (ZPC) and resin adhesive cement, submitted or not to thermocycling. Sixty teeth and its respective copings were divided into four groups: two control groups (groups I and III, not thermocycled) and two test groups (groups Dand IV thermocycled with temperature changes of 6º +- 2°C, 61º +- 2°C and 37º +- 2°C to 8,000 cycles). For control groups (I and III), immediately after luting the crowns, the specimens were immersed in water at 37°C and stored for 48 hours before being submitted to tensile bond strength test. The test groups (II and IV) were submitted to thermocycling before the tensile bond strength test. The results were submitted to the non parametric statistic test of Kruskal- Wallis. For control groups the mean tensile strength for crowns luted with ZPC was 32.33 kgf whill, for the specimens luted with Panavia 21 the results were impaired once the teeth did not resist the removal of the crowns and its preparations and fractures occurred in 100% of the teeth. For test groups the mean tensile strength of the crowns luted with ZPC was 27.63 kgf and, for those with Panavia 21, 35.00 kgf. The results showed a decrease in tensile strength with both agents when the specim ens were previously submitted to thermocycling. Surprisingly, considering the uniformity of the preparations imposed by the methodology, there was a great variation of data on the tensile bond strength test results, for both luting agents submitted or not thermocycling.

Keywords

Denture partia fixed, cementation, resin cement, adhesion
5880178b7f8c9d0a098b47ab rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections