Revista de Odontologia da UNESP
http://revodontolunesp.com.br/article/doi/10.1590/1807-2577.08417
Revista de Odontologia da UNESP
Original Article

Oral health indicators in the Interfederative Pacts of the Unified Health System: development in the 1998-2016 period

Indicadores de saúde bucal nos Pactos Interfederativos do Sistema Único de Saúde: evolução no período 1998-2016

Mary Anne de Souza Alves FRANÇA; Maria do Carmo Matias FREIRE; Edsaura Maria PEREIRA; Vânia Cristina MARCELO

Abstract

Introduction: In recent decades, the Ministry of Health has been recommending the use of indicators for the assessment and monitoring of health care. Over the years, it has instituted interfederative pacts dealing with health indicators, including oral health indicators, with the purpose of encouraging health system managers to incorporate the monitoring and assessment of actions in their practice, as well as enabling the follow-up of the performance of services.

Objective: To analyze the development of oral health indicators propounded in the interfederative pacts of the Unified Health System (SUS) in Brazil between 1998 and 2016.

Material and method: Documentary research based on government guidelines issued during the analyzed period. The variables studied were the characteristics of publications and indicators (denomination, method of calculation, source and purposes).

Result: In the period of 1998-2016, oral health indicators were proposed in the pact on primary care indicators (1998-2006), in the Pacts for Health (2007-2011), and in the resolutions of the tripartite intermanagerial committee (2012, 2013 and 2016). Changes were identified over this period, characterized by the inclusion and exclusion of indicators, and by a drastic reduction in the number of indicators, eventually leading to only one retained indicator: “Proportion of tooth extractions in relation to procedures.”

Conclusion: There were changes in oral health indicators over the analyzed period, characterized by periods of advancement and regression, eventually resulting in a single indicator related to mutilating actions (tooth extractions), effective in 2016.

Keywords

Indicators of health services, oral health, health management

Resumo

Introdução: Nas últimas décadas, o Ministério da Saúde vem recomendando o uso de indicadores para a avaliação e a monitoração da atenção em saúde. Ao longo dos anos, instituiu pactos interfederativos que versam sobre indicadores de saúde, entre eles, os indicadores de saúde bucal, com o propósito de estimular gestores do sistema de saúde a incorporarem nas suas práticas o monitoramento e a avaliação das ações, bem como propiciar o acompanhamento do desempenho dos serviços.

Objetivo: Analisar a evolução dos indicadores de saúde bucal presentes nos Pactos Interfederativos do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil entre 1998 e 2016.

Material e método: Pesquisa documental com base nas diretrizes governamentais editadas no período analisado. As variáveis estudadas foram as características das publicações e dos indicadores (denominação, método de cálculo, fonte e propósitos).

Resultado: No período de 1998-2016, indicadores de saúde bucal foram propostos no pacto de indicadores da atenção básica (1998-2006), nos pactos pela saúde (2007-2011) e nas resoluções da comissão intergestores tripartite (2012, 2013 e 2016). Mudanças foram identificadas ao longo deste período, caracterizadas pela inclusão e exclusão de indicadores e por uma redução drástica no número de indicadores, culminado com a manutenção apenas da “Proporção de exodontias em relação aos procedimentos”.

Conclusão: Houve mudanças nos indicadores de saúde bucal no período analisado, caracterizadas por períodos de avanço e retrocesso, resultando em um único indicador em 2016, relacionado a ações mutiladoras.
 

Palavras-chave

Indicadores de serviços, saúde bucal, gestão em saúde

References

Tanaka OY, Tamaki EM. O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão dos serviços de saúde. Cien Saude Colet. 2012 Abr;17(4):821-8. PMid:22534834. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000400002.

Medina MG. Análise do pacto de indicadores da atenção básica, 2001 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2002 [citado 2017 Set 22]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/ publicacoes/analise_pacto.PDF

Lima KWS, Antunes JLF, Silva ZP. Percepção dos gestores sobre o uso de indicadores nos serviços de saúde. Saude Soc. 2015;24(1):61-71. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902015000100005.

Bordin D, Fadel CB. Pacto pela saúde no Brasil: uma análise descritiva da progressão dos indicadores de saúde bucal. Rev Odontol UNESP. 2012 Out;41(5):305-11. http://dx.doi.org/10.1590/S1807-25772012000500002.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria GM/MS n.º 3.925, de 13 de novembro de 1998. Aprovar o manual para organização da atenção básica no Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 1998 nov 17 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:8. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/1998/prt3925_13_11_1998_rep.html

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.394 de 19 de dezembro de 2003. Aprova a relação de indicadores da atenção básica a serem pactuados entre municípios, estados e Ministério da Saúde constante no anexo I desta portaria. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2003 dez 22 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:41. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/pacto/2004/portaria2394.pdf

Brasil. Comissão Intergestores Tripartite. Resolução nº 5, de 19 de junho de 2013 [Internet]. Dispõe sobre as regras do processo de pactuação de Diretrizes, objetivos, metas e indicadores para os anos de 2013-2015, com vistas ao fortalecimento do planejamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e a implementação do Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde (COAP). Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2013 jun 20 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:63. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cit/2013/res0005_19_06_2013

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Coordenação de Sistemas de Informação. Portaria nº 779/GM em 14 de julho de 2000. Pacto atenção básica 2000. Revogação, ato normativo, indicadores de saúde, atenção básica, termo de compromisso, gestão estadual de saúde, gestão municipal de saúde. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2000 jul 17 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:15. Disponível em: http://www.brasilsus.com.br/legislacoes /gm/8428-779.html

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Coordenação de Sistemas de Informação. Portaria nº 723 de 10 de maio de 2001. Aprovar, na forma dos anexos I, II e III desta portaria, a relação de indicadores a serem pactuados no ano 2001 pelos estados e municípios. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2001 jun 4 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:139. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2001/GM/GM-723.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Coordenação de Sistemas de Informação. Portaria nº 1.121, de 17 de julho de 2002. Estabelecer os mecanismos, fluxos e prazos para a avaliação de desempenho em relação às metas municipais e estaduais definidas no pacto de indicadores da atenção básica 2001 e aprovar a relação dos indicadores a serem pactuados no ano de 2002, por estados e municípios. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2002 jun 18 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:30. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/pacto/2002/portaria1121.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 456, de 16 de abril de 2003. Estabelece as orientações, mecanismos, fluxos e prazos para a pactuação dos indicadores relativos a 2003 por parte dos municípios e estados. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2003 abr 17 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:50. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2003/GM/GM-456.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 21 de 5 de janeiro de 2005. Aprova a relação de indicadores da atenção básica – 2005. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2005 jan 7 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:57. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2005/GM/GM-21.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 493, de 10 de março de 2006. Aprova a relação de indicadores da atenção básica – 2006, cujos indicadores deverão ser pactuados entre municípios, estados e Ministério da Saúde. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2006 mar 13 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:45. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2006/GM/ GM-493.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 91 de 10 de janeiro de 2007. Regulamenta a unificação do processo de pactuação de indicadores e estabelece os indicadores do pacto pela saúde, a serem pactuados por municípios, estados e distrito federal. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2007 jan 16 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:33. Disponível em: http://portalweb04.saude.gov.br/sispacto/portaria.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 325, de 21 de fevereiro de 2008. Estabelece prioridades, objetivos e metas do pacto pala vida para 2008, os indicadores de monitoramento e avaliação do pacto pela saúde e as orientações, prazos e diretrizes para a sua pactuação. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2008 mar 13 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:26. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2008/GM/GM-325.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 48 de 12 de janeiro de 2009. Manter para o ano de 2009, as prioridades, objetivos, metas e indicadores de monitoramento e avaliação do pacto pela saúde, definidos no anexo da Portaria nº 325/GM, de 21 de fevereiro de 2008. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2009 jan 13 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:62. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2009/GM/GM-48.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 3.840, de 7 de dezembro de 2010. Inclui a saúde bucal no monitoramento e avaliação do pacto pela saúde e estabelece as diretrizes e orientações e prazos do processo de ajuste de metas para o ano 2011. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2010 dez 10 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:72. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2010/prt3840_07_12_2010_rep_comp.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Comissão Intergestores Tripartite. Resolução nº 4, de 19 de julho de 2012. Dispõe sobre a pactuação tripartite acerca das regras relativas às responsabilidades sanitárias no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), para fins de transição entre os processos operacionais do pacto pela saúde e a sistemática do Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde (COAP). Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2012 jul 20 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:54. Disponível em: http://bvsms.saude .gov.br/bvs/saudelegis/ cit/2012/res0004_19_07_ 2012.html

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Comissão Intergestores Tripartite. Resolução nº 2 de 16 de agosto de 2016. Dispõe sobre os indicadores para o processo nacional de pactuação interfederativa, relativo ao ano de 2016. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2016 out 29 [citado 2017 Set 22]; Seção 1. Disponível em: http://www.conass.org.br/wp-content/uploads/2016/12/22-RESOLUCAO-n-2_16-Indicadores-2016.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.669, de 3 de novembro de 2009 [Internet]. Estabelece as prioridades, objetivos, metas e indicadores de monitoramento e avaliação do pacto pela saúde, nos componentes pela vida e de gestão, e as orientações, prazos e diretrizes do seu processo de pactuação para o biênio 2010 - 2011. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2009 nov 6 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:58. Disponível em: http://portalweb04.saude.gov.br/sispacto/portaria2669_ versao_impressao.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011. Regulamentação da Lei 8.8080. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2011 jun 29 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:1. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/D7508.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.580 de 19 de julho de 2012. Afasta a exigência de adesão ao pacto pela saúde ou assinatura do termo de compromisso de gestão, de que trata a Portaria nº 399/GM/MS, de 22 de fevereiro de 2006, para fins de repasse de recursos financeiros pelo Ministério da Saúde a Estados, Distrito Federal e Municípios e revoga portarias. Diário Oficial da União [Internet], Brasília (DF), 2012 jul 20 [citado 2017 Set 22]; Seção 1:48. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt1580_19_07_2012.html

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Articulação Interfederativa. Coordenação Geral de Cooperação Interfederativa. Caderno de informações para a gestão interfederativa no SUS [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2012 [citado 2017 Set 22]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderno_informacoes_ gestao_ interfederativa.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Análise dos indicadores da política nacional de atenção básica no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Política nacional de saúde bucal. Diretrizes da política nacional de saúde bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.
 

5a96e1b90e8825f5341db5c1 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections