Revista de Odontologia da UNESP
ISSN 1807-2577 (Eletrônico)
Resumo de Congresso

Pericoronarite: diagnóstico e tratamento

Candido, N. B.; Andrade, J. F.; Ponzoni, D.; Bassi, A.P.F.; Aranega, A.M.; Souza, F.A.

Resumo

O objetivo deste trabalho é uma revisão da literatura, buscando salientar a etiologia, principais sinais, sintomas e tratamento de pericoronarite. A pericoronarite é um estado inflamatório de caráter infeccioso ou não, envolvendo o tecido mole localizado ao redor da coroa de um dente, geralmente um terceiro molar inferior em processo de erupção ou semi-incluso. Esta doença tem incidência aumentada na adolescência tardia até a juventude, durante o tempo de erupção dos terceiros molares. A superfície oclusal do dente afetado é frequentemente revestida por um tecido gengival denominado opérculo, o qual favorece o acúmulo de alimentos e proliferação bacteriana causando dor, sangramento, halitose e trismo. Quando corretamente tratada o processo dura apenas alguns dias, porém quando negligenciada há risco de resultar em complicações devido à disseminação da infecção. O tratamento para a pericoronarite varia de acordo com o grau da infecção que atinge os tecidos periodontais. Alta prevalência de pericoronarite é encontrada na região de terceiro molar inferior em grupos na faixa etária de 20 a 29 anos. A doença é raramente vista antes dos 20 anos e depois dos 40 anos. Os microorganismos na pericoronarite são basicamente os mesmos que estão presentes na placa dental. Quando corretamente tratada, o processo dura normalmente apenas alguns dias; porém, quando negligenciada, há um risco potencial de disseminação para outras estruturas adjacentes. As infecções que acometem a região do terceiro molar, podem se espalhar ao músculo milo-hióideo, espaço ptérigomandibular, espaço sublingual e pode causar empiemas e trombose séptica do seio cavernoso.

Palavras-chave

Pericoronarite, diagnóstico, tratamento.
588019997f8c9d0a098b522b rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections