Revista de Odontologia da UNESP
ISSN 1807-2577 (Eletrônico)
Resumo de Congresso

Análise da presença de formaldeído em cimentos endodônticos

Viapiana, R.; Flumignan, D. L.; Cestari, R.; Bosso, R.; Guerreiro-Tanomaru, J. M.; Tanomaru-Filho, M.

Resumo

O formaldeído é uma substância tóxica que pode interferir na cicatrização tecidual e, no passado, alguns cimentos endodônticos ficaram conhecidos por liberar esta substância após a manipulação. O objetivo do presente estudo foi avaliar a presença de formaldeído nos cimentos endodônticos AH Plus, Endofill, Sealapex, Sealer 26, MTA Fillapex, MTA Sealer (cimento experimental a base de MTA) e Real Seal, por meio da análise em cromatografia gasosa (CG) e espectroscopia de infravermelho (EIV). Na análise CG cada cimento endodôntico foi manipulado e 0,05 g do mesmo foi diluída em 20 mL de metanol por 10 min. O líquido foi analisado em cromatógrafo acoplado ao espectrômetro de massa, utilizando uma coluna DB 5 MS. A temperatura do injetor foi determinada em 280 °C, enquanto que no detector 300 °C. A rampa de aquecimento iniciou em 30ºC aumentando gradativamente até atingir 200ºC (10 °C/min). Na Análise EIV, pastilhas de brometo de potássio contendo a amostra do cimento foram confeccionadas e analisadas no espectrômetro. Nenhum nível de formaldeído identificável foi verificado nos cimentos endodônticos avaliados, independente das metodologias aplicadas. Pode-se concluir que os cimentos endodônticos AH Plus, Endofill, Sealapex, Sealer 26, MTA Fillapex, MTA Sealer e Real Seal não apresentam formaldeído.

Palavras-chave

Endodontia; cromatografia gasosa; espectrofotometria infravermelho.
5880194e7f8c9d0a098b50b8 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections