Revista de Odontologia da UNESP
ISSN 1807-2577 (Eletrônico)
Resumo de Congresso

Comparação do óleo Melaleuca alternifólia (TTO), clorexidina e listerine in vivo

Bordini, E. A. F.; Nogueira, M. N. M.; Bedran, T. B.; Fontana, A.; Correia, M. F.; Spolidório, D. M. P.

Resumo

Eficácia do bochecho com clorexidina 0,12%, Listerine e TTO 0,5% e 2% nos níveis salivares de Streptococcus mutans e microrganismos totais. Ensaio clínico, controlado, emparelhado e duplo cego (CEP nº 39/09). Participaram 26 voluntários saudáveis (21-35 anos), que não usavam soluções antissépticas. Saliva não estimulada (1mL) foi coletada de cada participante no baseline, 1 e 15 minutos após a conclusão dos bochechos de 1 minuto com água destilada estéril, clorexidina 0,12%, Listerine, TTO 0,5% e 2%. Todos os participantes repetiram o procedimento para cada enxaguatório, com intervalo de 15 dias entre as coletas. A saliva foi semeada em meio Ágar sangue diluição para o crescimento de microrganismos totais e SB-20 para o crescimento de Streptococcus mutans as placas foram incubadas por 48 horas, 37°C em microaerofilia. Após período de incubação foram contadas as unidades formadoras de colônias (UFC/mL). Clorexidina, Listerine e TTO 2% diminuíram os níveis de microrganismos totais depois de transcorridos 15 minutos. TTO 2% para Streptococcus mutans não revelou diferença sendo sua ação somente eficaz no primeiro minuto. Listerine e TTO 2% reduziram o número de UFC/ml de Streptococcus mutans e microrganismos totais imediatamente após o bochecho, mas a clorexidina 0,12% demonstrou ser mais eficaz do que estas soluções.

Palavras-chave

Óleo de melaleuca; Streptococcus mutans; saliva.
5880194c7f8c9d0a098b50ab rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections