Revista de Odontologia da UNESP
ISSN 1807-2577 (Eletrônico)
Resumo de Congresso

Influência da incorporação de agentes desinfetantes naturais ao gesso tipo IV: análise da efetividade antimicrobiana

Souza, G. M. R. M. ; Pereira, R. P.; Brito, C. A. B.; Basílio, M. A.; Cardoso, K. V.; Arioli-Filho, J. N.

Resumo

Resumo: A contaminação cruzada é uma grande preocupação para a equipe odontológica.A inclusão de agentes antimicrobianos à manipulação do gesso com soluções serve para essa finalidade. O propósito deste estudo foi analisar a efetividade antimicrobiana de um gesso dental tipo IV (FujiRock EP, GC Europe, Leuven, Belgium) após a incorporação de substâncias naturais. Para a análise da efetividade antimicrobiana foi utilizado o teste de difusão em Ágar para os microrganismos Staphylococcus aureus e Candida albicans. As amostras foram divididas em cinco grupos: 1) gesso manipulado com água destilada estéril; 2) gesso manipulado com clorexidina 2%; 3) gesso manipulado com solução de extrato de própolis 12%; 4) gesso manipulado com solução de Óleo de Melaleuca; 5) gesso com incorporação de extrato de própolis seco, na proporção 1% da massa do gesso e manipulado com água destilada estéril. A atividade antimicrobiana foi avaliada pelo diâmetro médio dos halos de inibição do crescimento microbiano após 1 hora da confecção dos corpos-de-prova. Foi observado que o S. Aureus é sensível a clorexidina 2% quando incorporado ao gesso dental. Entretanto, mais estudos são necessários para avaliar a efetividade antimicrobiana dos desinfetantes naturais propostos neste estudo, quando incorporadas ao gesso odontológico.

Palavras-chave

Antimicrobianos; gesso dentário; própolis.
588019477f8c9d0a098b5092 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections