Revista de Odontologia da UNESP
ISSN 1807-2577 (Eletrônico)
Resumo de Congresso

Caracterização micro estrutural de silicones para reabilitações bucomaxilofaciais por meio de análises térmicas

Pinheiro, J. B.; Leite, V. M. F.; Reis, A. C.; Souza, R. F.; Paranhos, H. F. O.; Silva-Lovato, C. H.

Resumo

Esse estudo avaliou a dureza Shore A, resistência ao rasgamento e alteração micro estrutural por Espectroscopia no Infravermelho e Termogravimetria dos silicones Ortho Pauher (O) e MDX 4-4210 (MDX), frente ao envelhecimento e pigmentação. Para a dureza, obteve-se 160 espécimes circulares (80/material) e para a resistência ao rasgamento, 200 espécimes em forma de calça (100/material). Metade dos espécimes recebeu pigmentação intrínseca (PI) e metade pigmentação intrínseca e extrínseca (PIE), por meio da adição de pó de maquiagem. Em seguida, foram distribuídos aleatoriamente nos grupos de envelhecimento: termociclagem (T), luz ultravioleta (UV), luz natural (LN) e controle (C). Para as análises micro estruturais foram utilizados três espécimes de cada grupo. Os testes Anova e Tukey (p < 0,05) indicaram, para a dureza, que o silicone O (4,57 ± 4,25), a PIE (2,21 ± 6,12) e a UV (3,81 ± 3,94) apresentaram as maiores alterações. A resistência ao rasgamento do MDX (4,67 ± 0,70) foi superior à do O (1,54 ± 0,27) em todos os grupos avaliados. As análises micro estruturais demonstraram que a polimerização foi completa e que os pigmentos adicionados não influenciaram na estabilidade dos materiais. O resultado sugere que as alterações encontradas, em função da pigmentação e do envelhecimento, não representam diferenças estruturais importantes.

Palavras-chave

Prótese bucomaxilofacial; envelhecimento; pigmentação.
588019437f8c9d0a098b5079 rou Articles
Links & Downloads

Rev. odontol. UNESP

Share this page
Page Sections